A vida é uma poesia

Poemas de amor, poemas de amizade, poemas para o Dia dos Pais, Poema para o Dias das Mães, poema para o Dia das Crianças, mensagens de otimismo, frases e pensamentos.






Mostrando postagens com marcador Prosas poéticas e pensamentos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Prosas poéticas e pensamentos. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 13 de julho de 2017

A Voz diz tudo...

Bicicleta, Verão, Cesta, Ciclo, Passeio, Senhoras Ciclo
https://pixabay.com/pt/bicicleta-verao-cesta-ciclo
-2553928/ imagem gratuita


Um “bom dia” pode ser dito duramente, por obrigação ou pode ser com muita animação, em ambos os casos a expressão do rosto fala mais que a frase dita... E os olhos revelam todo o sentimento contido.
A voz nos deixa seguros, ela acalma ou nos fortalece, ela afasta ou nos torna íntimos... É como se nosso cérebro estivesse programado para detectar verdades escondidas, programado com arquivo de segurança, bloqueando ameaças.
Mas a voz só existe porque existe alguém que a solta e a segura, por essa razão é um substantivo abstrato, precisa de alguém para existir, ela não existe sozinha...
Mas, deixando os conceitos de lado, existe a licença poética, aqui personifico a voz, dou vida a ela para que ela se encontre com a sua, pois creio que elas estão se gostando... Rs
Mas para dar voz à voz, vamos levá-las para um passeio no parque, eu levo a minha e você a sua, e então, podemos deixá-las dar uma volta, caminharem juntas para que fiquemos em silêncio, pois, com certeza, ficaremos sem palavras...


Cris

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Pensamentos



“Um dia, quem sabe, eu seja apresentada a mim mesma e não serei mais uma estranha... Por enquanto ainda estou no período das descobertas.” (Meus pensamentos, By Maria Cristina Gama)


quarta-feira, 4 de novembro de 2015

A saudade que a chuva traz...









Ah, toda vez que chove, vem junto com a chuva muitas lembranças, dá saudade de tanta coisa, o coração fica apertado... Gosto de chuva, mas gosto mais de dormir com o barulho da chuva... Sinto falta do meu filho quando era pequeno, das minhas cachorrinhas, do meu pai que vinha me visitar e sempre trazia um “laka” branco, pois sabia que era o meu predileto... Sinto falta de ler história em quadrinhos, de fazer os meus desenhos (sim eu desenho), e de ficar com a minha família que era grande, gente tagarela e sorridente, a casa era barulhenta, vozes e música, churrasco e sobremesa... A chuva continua... e vem a lembrança da adolescência, quando não usávamos guarda-chuva e ficávamos “ensopados”, era pura felicidade... Agora, para não me afogar nas lembranças, prefiro assistir a um bom filme, no aconchego do meu lar e em boa companhia.

Diga meu nome...


Não há nada mais atraente que ouvir o nosso próprio nome... É mais que ser chamada de amor, é mais que exaltar a beleza... Deixa os olhos marejados, nos deixa apaixonados... Uma palavra muda tudo, deixa de ser vocábulo, é uma declaração de amor. (Maria Cristina Gama)

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Flores: o melhor presente!

Em frente da minha garagem
fevereiro 2015

As primeiras flores que ganhei foi quando aprendi a observar as árvores, os jardins, cada colorido se abrindo em qualquer cantinho, meus olhos se perdiam nelas e os meus pensamentos viajavam longe, quando sentia o perfume tão delicado... Depois veio o primeiro amor, ganhei uma rosa roubada da casa do meu amigo da frente, e depois mais uma rosa do meu suposto único e eterno amor... Depois vieram outras flores: quando nasceu o meu filho, outras de amigos nas minhas primaveras... Todas tão lindas, tão perfumadas e tão perfeitas, não existe momento mais feliz quando as recebemos em um abraço... Bom, ainda me encanto com as flores que encontro pelo caminho, como as que encontrei, hoje, se abrindo para mim na frente da minha garagem... Presente de Deus... Se ainda recebo flores? Sim, vermelhas, brancas, de todos os tipos, sempre lindas, coloridas e mágicas, soltam estrelas e trazem mensagens que emocionam... Pena que agora não posso mais sentir o perfume que exalam, mas ainda posso tocá-las com apenas um “touch-screen”... de qualquer maneira,  o que vale é a intenção...
(Maria Cristina Gama)

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

domingo, 2 de novembro de 2014

Existem pessoas que são flores...

Dandelion, Sementes, Flor, Natureza, Planta, Verão
https://pixabay.com/pt/dandelion-sementes-flor-natureza-445228/
Imagem gratuita

Existem pessoas que são flores, exalam seu perfume, atraem nossos olhares, são meigas e transparentes, conseguimos quase enxergar dentro delas, mas elas são delicadas, se não forem tratadas com carinho, suas pétalas caem... Então, mesmo que fique tentado pela sua beleza, não as arranque do chão, lá elas nascem e morrem,  mas lá elas também renascem do seu próprio pólen. (Maria Cristina Gama)

sábado, 7 de julho de 2012

A poesia dentro de mim, hoje saindo em prosa...

portalangels.com

Se hoje estou sorrindo é porque a vida me ensinou que não vale a pena derrubar qualquer lágrima se não for de alegria... (pensamentos de Chris Amag)

Nestes últimos dias tenho andado tão feliz que não consigo escrever qualquer poesia, só aprendi a fazer versos nos momentos não muito bons e agora tenho de aprender a fazer novas rimas e descobrir as outras faces da Cristina, que vê o mundo ainda como uma menina e que parece estar vendo tudo pela primeira vez...

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Sem palavras

Às vezes um sorriso vale mais do que qualquer explicação... 

 
O silêncio mais do que qualquer palavra...
Caminhar juntos, lado a lado, no mesmo ritmo
É o melhor diálogo depois de um longo dia...
E apenas um “bom dia” escrito no correio eletrônico
Pode revelar que alguém se lembrou de você...
   
Isso é incrível!

É a leitura do nosso corpo...

Nossos olhos falam,

 Nossas mãos acenam

http://2.bp.blogspot.com
E a nossa boca diz tanta coisa
Sem pronunciar palavra alguma


E assim Deus nos fez à sua imagem e semelhança,
Ainda precisamos aprender a olhar no espelho
E enxergar cada virtude, a beleza que não vemos...
http://blog.cancaonova.com/padreclovis/files/2008/05/espelho1.jpg
Porque ela só existe quando abrimos o nosso coração
E deixamos que vejam o que há dentro dele.
Chris Amag

PS
É a primeira vez que escrevo pensamentos assim, frases soltas, espero que apreciem esse meu novo estilo.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Um caso para Greg House

Foto Mariah
Hoje não quero fazer versos, não posso forçar meus dedos em palavras que não penso. Meus pensamentos estão vazios de poesias. Hoje a lua é lua, a noite é apenas escura, a chuva, um fenômeno da natureza. Meus poemas estão preguiçosos, não caminham uma quadra. Quando estão perto da linha de chegada, desistem, morrem sem ritmo, sem fôlego, sem vida. Meus olhos estão fechando as cortinas, pedem descanso, o sono os convida para uma noite tranquila e longa... É possível que, nesta madrugada, os enamorados estejam cansados e não cheguem fazendo barulho. Talvez hoje eu sonhe que fiz um poema e, logo pela manhã, o cheiro do café me convide para pôr no papel o que hoje o episódio do Dr. House não deixou.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

À minha vizinha do andar de cima


Por favor, peço que ao entrar no seu lar, tire os seus sapatos de saltos.

Deixe para fora o peso do dia, o pó das ruas, a sujeira do mundo e faça-me o favor: coloque uma pantufa macia e deixe-me dormir, pois acordo bem cedo amanhã.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Prosas poéticas

As prosas nos libertam das ruas sem saídas, mostram-nos caminhos tranquilos onde podemos caminhar longas distâncias sem nos preocupar em encontrar finais parecidos no fim da rua.

O diferente encanta, a repetição às vezes nos tira o prazer da descoberta.

Então derrame pelo caminho as suas poesias em prosa, e se algum pássaro num voo rasante levá-las embora, não fique triste porque a beleza da poesia está na liberdade e até onde ela pode alcançar.

Chris Amag
Foto de Chris Amag

Poema sobre o meu pai...


“Como se fosse a primeira vez”

Nestes últimos dias, tenho ouvido as mesmas histórias que conheci na infância, personagens e espaços que não envelheceram, um narrador que sempre faz parte da história...

Antes, elas pareciam mágicas, convidavam-me a participar de uma viagem em trens voadores que corriam sem trilhos pelo céu azul contornados de algodão-doce...

Hoje, quem as recebe já não vê um mundo tão colorido assim, o herói perde a capa e arrasta os pés que tentam levar o corpo pesado... Os trens estão encostados, enferrujados em qualquer canto do passado ou em uso em um lugar onde a modernidade não tenha alcançado...

E para confortar esse herói que já não pode voar, ouço atentamente, “como se fosse a primeira vez”, tento reviver cada emoção que vivi quando criança e assim, dou um pouco de felicidade para ele e sobra um pouquinho para mim também...

Chris Amag
25-02-09
13h36min